Reporter Catolico/

“É triste que os bispos eméritos não integrem a CNBB”

-2387

A frase foi dita por Dom Mauro Morelli ao Papa Francisco durante a audiência geral da última quarta-feira (14), no Vaticano.

Elisa Ventura – Cidade do Vaticano

O bispo emérito da diocese de Duque de Caxias, em São Paulo, Dom Mauro Morelli se encontrou ontem com o Papa Francisco durante a audiência geral na Praça São Pedro, no Vaticano. “Ele é muito atencioso e tudo é simbólico”, disse ele à Rádio Vaticano.

“Eu mencionei rapidamente que eu tenho 83 anos. Falei: sou missionário, trabalho em uma questão ambiental séria e lhe trouxe um exemplar da edição brasileira [do livro] Sabedoria das Idades, e ele recebeu, a pedido da Loyola que é dos Jesuítas. E volto a repetir que hoje o livro já está traduzido em italiano, inglês, francês, espanhol e português. Ele deve chegar a dez línguas”, conta.

O livro a que Dom Mauro Morelli se refere é o Sabedoria das Idades, que nasceu depois de uma inspiração do Papa Francisco durante sua oração pessoal em que foi tocado a esclarecer o papel vital dos avós e de outros idosos e a sabedoria transformadora que eles têm a compartilhar.

Segundo encontro

Esta é a segunda vez que o bispo se encontra com o Santo Padre. A primeira foi em 2013, durante a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. Dom Mauro contou durante a entrevista que, naquela ocasião, segurou o braço do Sumo Pontífice e disse-lhe que ele era uma surpresa de Deus. O Papa sorriu, segundo Dom Mauro Morelli, que continuou dizendo a Francisco como julgava triste os bispos eméritos não serem membros da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“Eu não sei qual a dificuldade da Cúria Romana. A CNBB já encaminhou a Bento XVI e a esse Papa [um pedido de resolução da questão] e não conseguimos quebrar essa barreira que pra mim é uma barreira canônica. Tudo pode ser diferente. Isso eu aprendi na vida. Tudo pode ser diferente e melhor. E eu espero que um dia, sim”, afirma.

Missionário

Aos 83 anos de idade, Dom Mauro Morelli é incansável e tem uma vida dinâmica e ativa. No dia 12 de dezembro, dia de Nossa Senhora de Guadalupe, vai completar 44 anos de ordenação episcopal e em abril do ano que vem, 55 anos de sacerdócio. Atualmente vive na Serra da Canastra, no sudoeste mineiro, onde atua em questões ambientais. Dom Mauro é também presidente do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais.

Ao falar sobre o trabalho que desempenha, ele finaliza: “O batismo deve ser a fonta da vida na Igreja, de tudo na Igreja e na missão. Todos os batizados somos ministros do Evangelho, da oração, da Palavra e do bem comum. Então, eu estou dando uma contribuição com a experiência que tenho, com o apoio do padre Denis e do bispo local, estou ajudando o povo da Canastra a perceber a beleza da sua cultura. Aquilo que o Papa diz, é preciso preservar. Até defendo que deveria se ter uma diocese canastreira porque lá é fim de linha de três dioceses. E a gente ajuda o povo a ter vida com dignidade e esperança. Então, isso é uma graça de Deus”.

Contador de Cliques

Compartilhe!