Denúncias de violência doméstica pelo Disque 180 aumentam durante pandemia

Denúncias de violência doméstica pelo Disque 180 aumentam durante pandemia

Denúncias de violência doméstica pelo Disque 180 aumentam durante pandemia

Entre os dias 17 e 25 deste mês, o disque 180 recebeu 3,3 mil denúncias de violência doméstica contra mulheres no Brasil. Um aumento de quase 10% em relação à primeira quinzena de março.

Para muitas mulheres e crianças, o lar pode ser um lugar de medo e abuso. Pensando nisso, o Ministério da Família, Mulher e Direitos Humanos reforçou os meios que ajudam as mulheres a denunciar durante o período de isolamento social provocado pelo coronavírus.

A preocupação com as mulheres durante a quarentena é mundial. A relatora especial da ONU sobre Violência contra a Mulher, Dubravka Simonovic, alertou que medidas restritivas adotadas em todo o mundo para combater a Covid-19 intensificaram o risco de violência doméstica. Para a relatora, os governos devem defender os direitos humanos de mulheres e crianças e adotar ações urgentes para as vítimas deste tipo de violência.

No Distrito Federal, a secretaria local lançou campanha com o slogan “Mulher, você não está só”. A campanha informa que mesmo no isolamento as mulheres não estão sozinhas, e podem contar com atendimentos emergenciais e teleatendimento.

É importante destacar ainda que as casas de abrigo estão funcionando normalmente em todo o país.

O Disque 180 ou Disque 100 funciona 24 horas por dia, os 7 dias da semana, e a ligação é de graça.

Lembrando que não apenas a vítima de violência pode fazer a denúncia. Se você ouvir ou presenciar algo suspeito, deve, sim, meter a colher na briga do casal e fazer a denúncia.

 

Por -  Reporter Kariane Costa

Contador de Cliques

Compartilhe!