Reporter Catolico/

Diretor da Caritas de Roma fala sobre plano de prevenção para moradores de rua no inverno

-561

O inverno tem sido rigoroso na Europa e três pessoas já faleceram de hipotermia em Roma. Moradores de rua, a última vítima do frio foi encontrada há dois dias em um estacionamento público da capital italiana. A situação tem sido frequentemente  denunciada pelo Papa Francisco e cada vez mais voluntários se colocam à disposição para salvar vidas.

Em entrevista à Rádio Vaticano, o diretor da Caritas de Roma, Enrico Feroci, falou sobre as vítimas do inverno na Itália: seis pessoas morreram no país, três somente em Roma.

Segundo ele, “Não se pode enfrentar o frio sempre como uma emergência, correndo atrás daquilo que se poderia ou se deveria fazer. É absolutamente necessário fazer um plano de prevenção para evitar essas coisas. Com o frio deste ano, neste momento, é preciso pensar no frio de dezembro de 2017, de janeiro e fevereiro de 2018 e se organizar, porque não tem uma organização que consiga dar uma resposta a tantas pessoas, realmente porque a pobreza está aumentando e todos permanecem na rua”.

Feroci também comentou a relação do Papa com essa situação de emergência, e também falou dos que ajudam os mais necessitados.

“Eu diria que o Papa Francisco pela manhã, quando acorda, a primeira oração que faz é realmente para os pobres e também para aqueles que estão próximos a esse mundo. É como se falasse: “O Senhor está ali”, como nos dizia Jesus no Evangelho: não ia procurá-lo no Templo, mas no pobre que precisa de ajuda. Papa Francisco está nos dizendo onde precisamos encontrar o Senhor, ali, onde está o homem que sofre. Ele nos diz isso continuamente e acredito que esteja também ali o estímulo, a beleza daquilo que está dizendo e está fazendo por nós”, declarou.

 

 RCR/RV

Contador de Cliques

Compartilhe!