Santo Antônio de Pádua, adorador da Hóstia consagrada

Santo Antônio de Pádua, adorador da Hóstia consagrada

 Nesta quinta feira, 3 de junho é celebrado o dia de Corpus Christi, festa do Corpo e Sangue de Jesus Cristo! Uma festa católica que busca celebrar o mistério da Eucaristia. Esta festa foi instituída pelo Papa Urbano IV no dia 8 de setembro de 1264.

Santo Antônio pregava sobre o Santíssimo Sacramento em Toulouse, Sul da França, por volta do ano 1227, quando um herege se levantou contra o Dogma da presença real de Jesus Cristo na Eucaristia, dizendo: “O senhor pode raciocinar e acumular argumentos sobre argumentos, mas os fatos estão contra ti. Não há presença de Cristo na Hóstia consagrada”. maniqueísmo

Sem perder a calma, Santo Antônio respondeu-lhe: “Que problema há em que o Corpo do Salvador esteja velado pelas aparências de pão e de vinho? Não me é suficiente saber pela sua Palavra infalível que Ele está escondido sob estes véus?”

“Não” – respondeu o herege – “se Cristo está presente, a sua presença deve ser sentida pelas criaturas. Pegue numa Hóstia consagrada e eu pegarei na minha mula: se o animal a respeitar, acreditarei que o Mestre Supremo ali está presente e acreditarei na sua doutrina. Que a experiência seja feita daqui a três dias. O senhor aceita essas condições?”

Santo Antônio, depois de ter consultado a Deus, pela oração, aceitou o desafio. Passados os três dias, a multidão se reuniu na praça. Santo Antônio celebrou a Missa e, depois, avançando com o Santíssimo Sacramento nas mãos, se colocou ao lado de uma manjedoura que haviam enchido de feno. Todos os católicos se prosternaram, em adoração e rezaram a Deus, Nosso Senhor, escondido no Santíssimo Sacramento da Eucaristia, para que manifestasse a Sua Glória, para a conversão das almas cegas. Chegou, então, o herege, conduzindo a sua mula, a qual havia sido privada de todo alimento havia três dias. O animal pulava e zurrava com fome: por alguns instantes pareceu que nem o dono a poderia conter, dada a proximidade do feno. Efetivamente, a mula correu quando percebeu o alimento tão perto, mas se voltou, bruscamente, na direção de Antônio, baixando a cabeça diante do Santíssimo Sacramento que o Santo tinha nas mãos.

À vista de tal Milagre, foram ouvidos gritos de admiração, vindos da multidão. Algumas almas mais devotas começaram a entoar cantos de louvor ao Deus presente na Eucaristia, repetidos por todos. Finalmente, o dono da mula reconheceu a verdade ensinada pela Igreja e converteu-se ao Catolicismo, juntamente com muitos outros seguidores daquela heresia.

Que esta história nos ajude a aumentar a fé na presença real de Jesus Cristo na Eucaristia e que ela nos leve a visitá-lo com frequência nas igrejas e a receber a comunhão sempre que estivermos em estado de graça.

 

Adaptado do site/jesusestanomeiodenos

Contador de Cliques

Compartilhe!